quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Os sorrisos que recebemos



 No exato momento que vemos esses sorrisos cativantes, sentimos a forma mais instantânea de empatia, aquela que brota da imagem agradável aos olhos e correspondente às emoções. Feito assim, costumamos prosseguir em outros interesses que estejam na pauta do dia.

Dificilmente, paramos pra reconhecermos aquele frágil instante onde emoção e satisfação formaram um elo, mesmo que frugal, mesmo que empático. Damos mais ênfase nas definições oficiais do vocábulo, do que na sua real existência em nós; isto necessita de um olhar mais pausado.

Tida como uma capacidade, e o é, a empatia é decantada em termos abrangentes sufocando certas particularidades onde também se encontra. O sentir com entendimento é pra mim, a maneira mais verdadeira do efeito da empatia em co-habitação da solidariedade, da correspondência nas relações pessoais, do reflexo expresso para além do ver, sendo residente no sentir e agir.

A empatia nasceu conosco desde o ventre materno. Acredito que somos testemunhas dos momentos de tensão ou de paz revelados nos batimentos cardíacos de nossas mães, embora nem sonhássemos em compreender o que aquilo significava, mas compreendíamos o que emanava.

Mais que uma emoção intrínseca, a empatia é uma escolha que traça em cor viva melhores possibilidades para a humanidade. 

Que a empatia seja como lentes de um poderoso binóculo.



14 comentários:


  1. Nada no mundo é mais sedutor e puro que o sorriso de uma criança.
    .
    Abraço poético
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  2. Lindos sorrisos na oto!Que amor! E que bom se todos acordassem para a empatia da qual o mundo tanto ,ainda mais nesse momento, necessita! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa publicação!! :)
    -
    "Uma janela para a vida"
    -
    Uma excelente noite. Beijo :)

    ResponderExcluir
  4. Ah o muito precisa tanto ...
    Sua última frase daqui é um sonho.
    Beijos
    blogjoturquezzamundial

    ResponderExcluir
  5. Sorrisos verdadeiros como estes da fotografia, enchem nosso coração de alegria e esperança para a vida.
    Empatia, palavra tão usada atualmente por alguns que sequer sabem o significado e não agem como a descrição.
    beijos

    ResponderExcluir
  6. Nada mais verdadeiro que o sorriso da criança, que é expressão pura. Digo amém a esta sua útima frase:
    Que a empatia seja como lentes de um poderoso binóculo.

    ResponderExcluir
  7. Por um sorriso de criança o mundo se faz mais leve.
    Empatia sedução que faz do simples o grandioso.
    Bonitas palavras Calu em texto e imagem que falam per si.
    Abraços com carinho.

    ResponderExcluir
  8. Olá, querida amiga Calu!
    Como fiquei contente ao ver seus comentários na minha ausência por motivo de saúde familiar.
    Sua delicadeza é louvável, querida.
    De sorriso em sorriso vamos aliviando nossa alma e alegrando toda gente. Criança tem contagiante jeito de sorrir.
    Esteja bem, amiga, proteja-se!
    Beijinho🏡🙏🕊️👼💐🙌🍀😘

    ResponderExcluir
  9. Nada é mais apaixonante do que o riso puro e olhar inocente de uma criança, querida Calu.
    Um beijinho carinhoso
    Verena.

    ResponderExcluir
  10. Mais uma publicação sensacional!
    Empatia... a conexão com o outro... que continua tão ausente neste mundo... supostamente tão social!...
    Sempre um prazer imenso, apreciar as suas cativantes palavras, a propósito de tantas e variadas temáticas... Grata, por mais uma partilha bem especial!
    Deixo um beijinho, estimando que tudo esteja bem, por aí! Continuação de uma feliz semana, com saúde para si e todos os seus!
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Calu que bom ver o sorriso das crianças. Não tem como não ter empatia por elas. São nosso alento na dor. Amei a postagem. Bjs querida

      Excluir
  11. Boa tarde Calu,
    Belos esses sorrisos que tanta empatia transmitem. Fiquei sorrindo só de olhar!
    Magnifica sua publicação, sempre com seu cunho tão especial.
    Adorei ver seus lindos netinhos.
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!