sexta-feira, 3 de julho de 2020

Eu te Benzo...





 Extraído do livro " A Arte da Bênção" Pierre Pradervand.

"Bênção significa desejar e querer incondicionalmente - totalmente e sem reservas - o bem ilimitado, para os outros e para os eventos da vida, fazendo-o emergir das fontes mais profundas e íntimas de nosso Ser.
Quando você acordar, abençoe sua jornada, porque ela já está transbordando com uma abundância de bens que suas bênçãos aparecerão. Porque bênção significa reconhecer o bem infinito que é parte integrante da própria trama do universo. Que bom, tudo o que ele espera é um sinal de você para poder se manifestar.
Quando você conhece pessoas na rua, no carro, no seu local de trabalho, abençoe a todos. A paz da sua bênção será a companhia do seu caminho e, a aura do seu perfume discreto será uma luz no seu itinerário. Abençoe aqueles que encontrar, despeje sua bênção sobre a saúde deles, o trabalho deles, a alegria deles, o relacionamento com Deus e consigo mesmos e com os outros. Abençoe a todos de todas as formas imagináveis, porque essas bênçãos não apenas espalham as sementes da cura, mas um dia, elas brotam como tantas flores de alegria nos espaços áridos da sua própria vida.
Abençoe sua cidade, seus governantes e a todos, como: educadores, enfermeiros, varredores, padres e prostitutas. Quando alguém lhe mostrar agressividade, raiva ou falta de bondade, responda com uma bênção silenciosa. Abençoe totalmente, sinceramente, com alegria, porque essas bênçãos são um escudo que protege da ignorância, dos males e, a flecha que o atingiu mudou de rumo.
Bênção significa desejar e desejar incondicionalmente, totalmente e sem reservas, o bem ilimitado - para os outros e para os eventos da vida - fazendo emergir o bem das fontes mais profundas e íntimas do seu ser. Isso significa venerar e considerar com total admiração o que é sempre um presente do Criador, quaisquer que sejam as aparências. Quem é afetado por sua bênção é um ser privilegiado, consagrado e íntegro. Bênção significa invocar proteção divina sobre alguém ou alguma coisa, pensando nisso com profundo reconhecimento. Significa também chamar a felicidade para encontrá-lo.
Bênção significa reconhecer uma beleza onipresente, escondida dos olhos materiais. É para ativar a lei universal da atração que, do fundo do universo, trará à sua vida exatamente o que você precisa no momento presente para crescer, avançar e encher sua vida de alegria." 







quinta-feira, 25 de junho de 2020

Pinceladas




Transborda céu e mar num quadro todo azul chamando naturalmente os olhares. 





Desliza macio o pincel do artista divino fazendo arabescos diáfanos na tela imensa.






"Contemplar o belo é fazer das pequenas coisas um espetáculo aos nossos olhos.É dialogar com amigos, elogiar as pessoas[...]admirar as crianças, ouvir as histórias dos mais velhos."
( Augusto Cury)





Viver a arte da contemplação do belo nutre a existência dos dias, aviva as cores das horas, desperta a gratidão por tais dádivas.




“Serenidade. Encantamento.
A alma é um parque sob o luar.
Passa de leve a onda do vento,
fica a ilusão no seu lugar.
Vem feito flor o pensamento,
como quem vem para sonhar.
Gotas de orvalho.Sentimento.
Névoas tenuíssimas no olhar.
Tombam as horas, lento e lento,
como quem não nos quer deixar.
Êxtase. Vésperas. Advento.
Ouve! O silêncio vai falar!
Mas não falou…Foi-se o momento…
E não me canso de esperar”.


( Henriqueta Lisboa)




sábado, 20 de junho de 2020

A poesia é disciplina da magia



( Google)


Há alguns anos, o escritor moçambicano Mia Couto contou-me uma história de que gosto muito. O meu amigo terminara de escrever “Antes de nascer o mundo” (Companhia das Letras, 2009), romance no qual conta a história de Silvestre, um homem desiludido com a humanidade, que arrasta os dois filhos para uma região isolada porque, diz-lhes, o mundo acabou. 

O livro estava pronto, mas ainda não fora publicado, quando Mia recebeu uma proposta de trabalho, enquanto biólogo, que implicava uma viagem pelo interior do país. Numa aldeia remota encontrou um velho que lhe disse ser cego. Na manhã seguinte, porém, Mia encontrou-o a ler. “Mas você não me disse que era cego?”, perguntou-lhe. E o homem respondeu: “Só não sou cego enquanto leio”.

Na verdade, não tenho a certeza se a ficção adivinha o futuro, ou se, pelo contrário, o constrói. Esta é , aliás, a tese de meu novo romance. O que faça, afinal, é levar a sério a primeira frase de um dos livros mais lidos (e, provavelmente, menos compreendidos) do mundo – a Bíblia. “No princípio era a palavra”, afirma a Bíblia. Ou seja, antes do real, existia a palavra. É a palavra que cria a realidade.

Os magos, ou xamãs, em todas as culturas ao redor do globo, antes e depois da afirmação do cristianismo, acreditam no mesmo. Não por acaso, a poesia começou por ser uma disciplina da magia. A palavra evoca os deuses, dá existência a seres e a objetos. A palavra cria e descria os enredos, desenha a linha do tempo.

O momento que vivemos inquieta porque não conseguimos ver para além da montanha. Sim, sobreviveremos à pandemia. Mas sobreviveremos ao que vem depois?

Talvez a resposta já tenha sido escrita, algures, por algum escritor. Também por isso, nada melhor do que aproveitar os dias de isolamento para ler. Ler, aliás, é a melhor maneira de contrariar o isolamento. Leitores não são ilhas. São universos em expansão.

Trecho do artigo “No princípio era a palavra”, de José Eduardo Agualusa, publicado em 28/03/2020 no Segundo Caderno do jornal O Globo.




terça-feira, 16 de junho de 2020

" Para a memória, o tempo não passa"


Corria o ano da graça de 2010 quando essa fofura toda nasceu, o Miguel, meu primeiro neto. Precioso presente dos céus em nossa família. 
Risonho desde sempre. Atento e amoroso, naturalmente, encheu nossos dias de alegrias viçosas e muito amor.
Hoje completa 10 anos. É um garoto grande e muito amado.



Em 2019 mudou-se pro Canadá ( a família) e, claro, deixou um vazio significativo em meus dias. Sorte que temos as tecnologias pra nos auxiliar a preencher um pouco as saudades compridas.


( Miguel e Rafael)

Por mídias e por fotos vou me consolando da falta que sinto deles.



Meu primeiro amor, feliz sou eu em tê-lo como neto.
Deus te abençoa e felicita infinitamente, Guelito. Todas as alegrias são tuas companheiras constantes. 

Feliz aniversário, amado da vovó! 




Foto feita em 2017 no Museu do Amanhã montada em collage.




domingo, 14 de junho de 2020

Recomeços



(by Tica)



Quando a vida bater forte e sua alma sangrar,
Quando esse mundo pesado lhe ferir, lhe esmagar, 
É hora do recomeço.
Recomece a lutar. 

Quando tudo for escuro e nada iluminar, 
Quando tudo for incerto e você só duvidar,
É hora do recomeço
Recomece a acreditar.

Quando a estrada for longa 
 e seu corpo fraquejar
Quando não houver caminho
nem um lugar pra chegar;
É hora do recomeço.
Recomece a caminhar.

Quando o mal for evidente e o  amor se ocultar 
Quando o peito for vazio e o abraço faltar
 É hora do recomeço.
Recomece a amar. 

Quando você cair e ninguém lhe amparar,
Quando a força do que é ruim conseguir lhe derrubar,
É hora do recomeço.
Recomece a levantar.  

E quando a falta de esperança decidir lhe açoitar,
Se tudo que for real for difícil  suportar,
É hora do recomeço.
Recomece a sonhar. 

É preciso de um final pra poder recomeçar.
Como é preciso cair pra poder se levantar.
Nem sempre engatar a ré significa voltar. 


Remarque aquele encontro. Reconquiste um amor.
Reúna quem lhe quer bem. Reconforte um sofredor.
Reanime quem está triste e reaprenda na dor. 


Recomece! Se refaça! Relembre o que foi bom!
Reconstrua cada sonho. Redescubra algum dom.
Reaprenda quando errar. Rebole quando dançar.
E, se um dia, lá na frente, a vida der uma ré
Recupere a sua fé e recomece novamente. 

(Bráulio Bessa)