segunda-feira, 18 de julho de 2022

Na voz das árvores


 (1)

Uma imagem/ muitas palavras. 

Pinço do Rubem Braga:

" Se uma criança pudesse fazer o mapa de uma cidade_ pensava eu, olhando o pé de romã_  ele teria menos casas e mais árvores e bichos. A romã , por exemplo, está estritamente ligada à carambola, na minha corografia íntima. Eu conhecia essas árvores de um só quintal da cidade; eram como que uma propriedade específica de certa família amiga." 



                                                                                   (2)

Amplio a voz das árvores: 

"Somos muitos aqui, exultantes por você ter plantado árvores no jardim e, com isso, ter aberto tantas possibilidades. Nossas forças, aqui enraizadas, farão muita diferença para o equilíbrio do todo e, embora pareça ser necessário tempo, cresceremos o mais rapidamente possível..."



                                                                                      (3)

No traço do poeta, o poema clama: 

Espera

( Eugenio de Andrade) 

Sê paciente; espera

que a palavras amadureça

e se desprenda como um fruto

ao passar o vento que a mereça. 

~~~~~~ 


1_ Imagem/pinterest__ S.Gabriela 

2_ Dendezeiro( palmeira do dendê)

3_ Cerejeira  



11 comentários:

  1. Belas fotos. Fascinante poema. Adoro româs.
    .
    Saudações poéticas
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  2. Calu, que coisa linda te ler e as árvores sabem falar e nem todos podem ouvir as suas vozes... Adorei ver o dendezeiro, conhecia a árvore, mas não que era isso! Beleza! Linda semana! beijs, chica

    ResponderExcluir
  3. Maravilhosa publicação. Adorei :)
    -
    Seria a vigilância da desventura alheia

    Beijos, e uma excelente semana.

    ResponderExcluir
  4. Um belo encontro de Rubem e Eugenio para resgatar
    os quintais de nossas memórias onde frutos saborosos
    eram compartilhados com os passarinhos.
    Bonita postagem e generosa partilha.
    Abraços e feliz semana com canto de passarinhos.

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida amiga Carminha!
    Gostei de como ampliou as vozes das árvores.
    Se mais árvores tivéssemos, menos vírus estaria circulando entre nós e mais oxigênio entraria pelas narinas a nos trazer saúde.
    Feliz dia do amigo!
    Beijinhos 💐

    ResponderExcluir
  6. Olá querida Calu
    Árvores são poemas que a terra escreve para o céu. Nós as derrubamos e as transformamos em papel para registrar todo o nosso vazio. Khalil Gibran
    Belíssima postagem, amiga.
    Deixo um beijinho carinhoso
    Verena.

    ResponderExcluir
  7. Olá Calu, quanta beleza! Adorei os textos. Sou amante das árvores também. Elas me trazem Paz simplesmente por existirem. Abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  8. Que belas intertextualidades. Gostei muito. Bjsss

    ResponderExcluir
  9. Maravilha de publicação à sombra de árvores, seres lindos e tão amáveis.
    É um prazer ler e participar, querida amiga.

    Agradeço os excelentes votos de boas férias que me desejou no início de julho
    e convido-o a colaborar na minha atual celebração da Amizade.
    O meu abraço grande.
    ~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  10. Magnifica publicação... e como o futuro do nosso planeta depende delas... destes seres magníficos, que nos oferecem o que respirar...
    O clima está já a mudar drasticamente... não já no tempo das gerações seguintes... mas na actual! Algo que nunca pensaríamos ser possível!
    Aqui no nosso país, pouco chove desde o último ano... o clima está mais árido e ventoso, pois as áreas ardidas todos os anos são imensas, e não se conseguem repor tão facilmente...
    Nunca pensámos ter dias de 45ºC e noites de 30ºC e ondas de calor sucessivas desde Maio...
    Entretanto o mundo continua assistindo impassível ao abate do pulmão do mundo... que este ano passou a emitir mais carbono do que oxigénio, comprometendo não os países próximos... mas todo um planeta...
    A história da Ilha de Pascoa, se repete, numa escala maior... com o homem destruindo o paraíso onde vivia antes de forma irreversível... sobrando as pedras... como sinal da inteligência suprema, talvez... firme em más opções, até ao final...
    Adorei as imagens e suas poéticas escolhas, Calu!
    Um beijinho! Bom fim de semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  11. Vim espreitar se o meu comentário teria ficado por aqui... mas calculo que deva ter ido para spam... o Blogger continua nesta fase... ou os comentários somem ou vão para spam...
    Beijinhos, Calu! Feliz semana! Tentarei noutro dia... pois calculo que este siga pela mesma via... :-)
    Ana

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!