segunda-feira, 13 de março de 2017

TAG: Apaixonada por Fotografia




Vi na Ana Paula e na Chica esta TAG muito inspiradora, começada no Blog Fotografei do Lukas, que me despertou boas recordações e me motivou a contar umas peripécias em minhas modestas incursões fotográficas.

1. Com quantos anos você ganhou sua primeira câmera fotográfica?

 Com dezessete anos, em meu aniversário, meu pai me deu uma Kodack Rio400, lançada naquela data em comemoração ao aniversário da cidade/ Rio Quartocentenário.Era super simples. Básica e de fácil manuseio com uma travinha frágil que fazia girar o rolo do filme e ainda possuía o mágico efeito de duplicar cada quadro e assim um filme de 12 poses se convertia em vinte e quatro. Sensacional!

Levava a tal pro colégio e saía fotografando tudo e todos. A questão era a revelação, muito cara.Economizava um mês de mesadinha pra poder revelar as fotos e depois toda prosa ia exibi-las.Minha turma do terceiro Normal está até hoje registrada comigo num álbum amarelado.

Foi ela mesma que me acompanhou no nascimento das duas primeiras filhas.Registrei tudinho que pude: primeiro banho, primeiro passeio, primeiras visitas e, todas as roupinhas jeitosinhas.A maquininha valente não me deixava na mão.

Aí houve uma ocasião,  que o marido comprou um filme de 36 poses para usar com nossa segunda filha, na época com três meses.Devido ás propriedades da máquina, levei outros três meses pra gastar todo o rolo. Quando ele foi rebobinar o filme pra revelação movimentou o dispositivo com força e o quebrou. O filme se partiu dentro da máquina.Chorei de verdade.

Lá se foram as fotos da minha Tiquinha nos primeiros meses de vida. Lá se foi a maquininha valente que me acompanhou em tantas ocasiões felizes.

2. Prefere fotografar ou ser fotografado?

Prefiro fotografar.Ainda não me sinto muito à vontade frente à câmera. Tenho, timidamente feito umas selfies de quando em vez, embora não fique nunca satisfeita.Percebo, no entanto, que não me incomodo se for fotografada por outras pessoas, em reuniões, encontros ou festividades.Acho que a coletividade me deixa confortável e me agrada eternizar tais momentos nas fotos.


3.Você tem uma boa câmera para fotografar?

Atualmente, não. Já tive uma Nikon bem potente pra mim. Não tinha grandes recursos de lentes ou focos distintos, mas cumpria lindamente sua função até tomar um tombaço e ficar capenga.
Dado a isto, no Natal daquele ano, minha filha me deu outra igualzinha. Fiquei toda animada de novo e curti a gêmea nova por bons anos seguintes, até que me foi roubada. 

 4. Tumblr, We Heart It ou Instagram?

Sou ainda caloura no Instagram, mas curtindo muito. Tem três meses que me aventuro por lá onde reencontrei amigas blogueiras. Nossas trocas instântaneas são bem animadas. Gosto muito.

5. Cite uma pessoa que você se inspira para tirar fotos.

Não me prendi a um nome em especial.Aprecio os profissionais que fazem da fotografia, arte.Ganhei de um aluno, certa vez, um livro maravilhoso em trabalho fotográfico sobre as rochas brasileiras em diferentes espaços do território. Ele me encanta e inspira.

7. Qual a última foto que você tirou? E a última vez que você foi fotografado por alguém?

Foi de uma das clareiras no Parque da Cidade.
Uma foto tirada em casa de meu filho, pela nora, com meu netinho caçula no colo.




8.Você é daqueles que quer sempre registrar os momentos e o que está ao seu redor, sai sempre com a câmera nas mãos?

Não. Hoje em dia com os celulares temos a oportunidade de fotos interessantes, mas procuro ser bem seletiva. Prefiro fotos inspiradoras, de preferência.


9. Uma foto que você tenha tirado e que goste muito.

Uma das antigas, meio difusa e cheia de lindas recordações.Minha turminha pronta pra domingueira.



Quantas lembranças gostosas aconteceram com este tema. Gostei demais em participar. Animem-se também, pessoal. Há pequenos desvãos em nossa memória afetiva que valem muito a pena serem trazidos novamente ao foco.






6 comentários:

  1. Calu, que coisa boa te ver participando também! Adorei saber de tua maquininha antiga e poderosa, pena que o tempo a fez acabar...

    E as fotos das filhas? Triste perder, mas...

    E adorei te ler, saber mais de ti através dessa TAG. E que bom também estás no Instagram.
    Fico feliz em te ver lá e são tantos nossos amigos e amigas lá! Coisa boa!

    Linda foto da clareira e a tua foto ao final, com asa turminha preparada para domingueira, Ficou lindo tudo aqui! Também gostei muito disso tudo, de participar! bjs, linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Já dei uma espiadinha lá na Chica...adorei todas as fotos e respostas, muito bom brincar na blogosfera, ficamos conhecendo um pouco mais das amigas.
    Eu amei a foto do parque, e da sua turminha, muito bom ter máquinas fotográficas de qualquer tipo para eternizarmos momentos maravilhosos!

    Um belo dia!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Great photos !! Always nice to see the beauty od nature !!
    Greetings

    ResponderExcluir
  4. Calu, amei conhecer esses desvãos das tuas memórias afetivas! É só a gente começar para as recordações surgirem.
    Eu também já perdi um filme inteiro com fotos da minha menina com um aninho - foi um erro do revelador, moço novato na tarefa, abriu a máquina fora da tal caixa escura e tudo foi queimado. Chorei muito.
    Delicioso te encontrar lá, ainda caloura do instagram! Adorei essa!
    Estou levando o link lá para o blog e também quero te contar que o Verdinho já fez seu pouso em segurança. Vamos aguardar!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Querida Calu, já tinha lido esta tag lá na Chica e adorei a ideia. Revi-me na sua frase "a coletividade me deixa confortável e me agrada eternizar tais momentos nas fotos". Acho que é normal sentirmo-nos desconfortáveis ao sermos fotografadas. Mas, por outro lado, um dia os filhos e netos vão gostar de nos recordar dessa forma.
    Beijinhos
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    P.S. Gostei de todas as suas imagens mas a da sua turminha está demais

    ResponderExcluir
  6. Olá, Calu, como vai? Estou gostando muito de acompanhar as participações nessa blogagem, talvez me inspire a participar també, rsrsrs. Das suas respostas as que mais gostei foram saber que sua máquina duplicava o filme - tremenda tecnologia para a época! - e sobre o álbum que ganhou do aluno sobre rochas brasileiras e lhe inspira, que doçura, pitadas que só professores recebem! Abraços!

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!