segunda-feira, 18 de março de 2019

Somatório


Vou somar,
 não desditas,
vou somar alvores,
bons pendores,
 claras manhãs.
Vou somar 
brisas amenas,
 tardes serenas,
horas risonhas.
Vou somar
fé constante,
voz pujante,
força e valor.
Vou somar,
vôos flanados,
 campos bordados, 
flores-vivas,
exercício de Amor!







******* 
(2ª e 3ª imagens,fonte: google)

sábado, 9 de março de 2019

Trago-lhes flores


Vim oferecer-lhes flores. Trago-as perfumadas em carinho e gratidão por cada demonstração afetuosa que tenho recebido de vocês, amigas e amigos da Blogosfera. Creiam em mim quando afirmo que li cada palavra encorajadora que vocês têm me dedicado.Encontro sopros de vigor, de ânimo renovado, de afeto declarado em cada mensagem recebida e cuidadosamente acalentada em meu coração.
Não por coincidência, sim, por total veracidade, a cada novo dia que se seguiu nesses dois meses caíram-me aos olhos e aos sentimentos palavras que necessitava naquela hora e lugar.Foram tantas e tão importantes que me senti abraçada a cada leitura.Chegaram-me por todos os meios virtuais próximos e distantes, sempre no momento oportuno. Desde uma frase curta perguntando como eu estava até lindos parágrafos cheios de emoção e conforto. Todas as mensagens tiveram e terão para sempre lugar de destaque em meu coração.


Agradeço em eco ampliado a toda gente querida da Blogosfera.
Muitíssimo Obrigada por fazerem parte dos meus dias!



" Não há nada de errado em- de vez em quando- chorar e, pedir a Deus que nos coloque no colo." 
( Paulo Coelho)





quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

Palavras reveladoras





Entre leituras e reflexões, parei nesse texto da Fernanda Santos, tão falante a mim no atual momento.Sigo em tempos de aprendizados novos. 

A gente demora muito tempo para aprender a ser livre. Passamos parte da vida nos amarrando a conceitos, a medos estabelecidos, com ou sem fundamento, construindo pontes para não cair na lama, sonegando alegria, regulando os termômetros das sensações. Isso sem contar as inúmeras vezes em que deixamos de ser ou fazer por receio do julgamento alheio, nos tornando assim perversos juízes de nós mesmos. Quanto mais sufocados, mais exigentes. Quanto mais exigentes, mais implacáveis nos atos de compreensão de si e do outro. Menos consideração, menos perdão, mais raiva do mundo. Tudo por nada. 

Daí que é preciso aprender (ou reaprender) a ser livre, antes que a manhã seguinte mate de vez a delicadeza que nos resta. Então é necessário ter coragem para destruir medo por medo, libertar cada ser que tomamos como refém, resgatar sonhos socados nas vísceras. 

Trata-se de um processo longo e dolorido, pois não sabemos o que restará ao abrirmos mão das bases sobre as quais sobrevivemos por tanto tempo. Quem garante que não morreremos soterrados nas próprias ruínas? Fato é que, enquanto desaba uma parte do que acreditávamos ser, renasce outra que supúnhamos não existir. Junto com esta ressurgem sentimentos de profundo respeito por si e pelo outro, e se diluem inquietações, culpas, fantasmas, crenças, falsas raízes. 

Somos indivíduos em busca da felicidade e ela está no que somos na essência. Redescobri-la é uma questão de tempo e há que se respeitar o tempo de cada um, já que estamos em níveis diferentes de aprendizado. Um dia desses, peguei a estrada, coloquei o som bem alto e fui dar um mergulho no mar. Voltei agradecida, em paz. Reencontrei minha leveza e delicadeza perdidas num passado remoto. Foi o fim de um longo processo. 

Parafraseando a brilhante escritora Ana Jácomo, voltei desejando que nenhum gesto meu aperte o coração de alguém, intimide o sorriso, desperte medos ou machuque a espontaneidade de quem quer que seja. E assim entendi que liberdade é libertar.  




quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Desacomodada




Estou mexida.Sentimentos desacomodados,expressão portuguesa/castelhana que, cai perfeitamente ao meu momento; amontoado de sentimentos que vão e vêm ao sabor das marés de cada dia.E, são estas mesmas marés que me transportam longe e me trazem perto em contínuo afastamento e proximidade ao meu sentir. O antes e o agora nunca estiveram tão mesclados. Vou par e passo, um por vez na rearrumação da morada interna.Tem manhãs que acordo em meio à bagunça sufocante. Outras, me encontram em boa ordem. Dias há em ânimo presente, outros há em desânimo pesado.
Sigo , não me faltam motivos pra não fazê-lo.Tenho muito mais a agradecer do que a pedir. Assim Seja!


“Eu posso, sou forte e feliz! 
Minha saúde está perfeita. 
Meus problemas resolverei da melhor maneira possível. 
Querer é poder e eu quero! 
De hoje em diante não conhecerei fracassos ou derrotas. 
Conhecerei o sucesso em todas as atividades que desenvolver. 
Vou superar as fases negativas, pois sou FORTE, CORAJOSO e EU QUERO! 
Eu mesmo criarei as oportunidades, pois sou dono do meu destino! 
É a Lei de Causa e Efeito! 
Plantarei boas ideias para colher ótimos resultados. 
Removerei montanhas se preciso for. 
A minha FÉ é grande! 
A confiança é ainda maior e assim será!” – (Associação Beneficente de Cáritas).


" Nada é completamente seu, a vida te empresta, te presenteia para que você aprenda a apreciar e também a se despedir!
( site: a mente é maravilhosa)




* imagem: Google

sábado, 29 de dezembro de 2018

2018 Ano Findo - Salve 2019!



Mês doze, dúzia redonda. Confusa pra estrangeiros no trato com nossa medida de quantidade, a qual, anda sob risco de sofrer extinção.Não consigo imaginar que engenhosa traquinagem estão a fazer com o sistema de medidas, em suma, só esperando pra saber.

Nesse doze quase findo saltaram-me dias incertos, outros aflitos, alguns tranquilos e uns poucos luminosos, porém, estes luzidios foram de tamanha intensidade que cobriram todos os demais.

Dia houve , imaginem vocês, que o mar ao beijar as areias rendando-as de mansinho me ofertou aos pés uma rosa branca e viçosa em pétalas brilhantes aos reflexos do sol alto.Chegou tocando-me delicadamente a pele como uma oferta presenteada deve ser. Recebi-a com gratidão e repeti Clarice Lispector: "Achei  Deus de uma grande delicadeza."

Fim da tarde d'outro dia, festa de encerramento do ano escolar na turma do meu neto Rafael da educação infantil. Cenário, figurinos, todos caprichados e lindos. Crianças cantando e fazendo todo mundo se debulhar em lágrimas felizes. Aplausos entusiasmados das famílias orgulhosas com seus pequenos.Como  acontece nestas festas, uma turma logo sucede a  seguinte na agilidade das apresentações.Adentra ao salão uma legião de anjinhos coloridos e muito lindos carregando balões nas mãos. Ao comando da professora em meio à música-tema, dispersam-se pelo auditório e ofertam seus presentes à platéia encantada.

Um anjo me deu uma ESTRELA!


Desejo pra todas e todos os amigos da Blogosfera, um 2019 perfumado em rosas viçosas, cheiinho de risos com pureza infantil e iluminado pelas mais belas estrelas do Universo.

Saúde, Paz, Amor e Venturas mil pra vcs!
FELIZ ANO NOVO!