sexta-feira, 7 de abril de 2017

O prazer de ler - leitura recomendada








Confesso, menos culpada que desalentada, ter lido muito menos do que queria ou merecia nestes últimos quatro anos. As lidas exigentes da vida me tiraram o ânimo por vezes seguidas e não pouco, me peguei desanimada demais pra dedicar atenção à leitura fosse de que natureza fosse. Amigas chegaram a emprestar-me alguns títulos interessantes aos que me esforcei pra conhecê-los profundamente, qual o quê , mal chegava na vigésima página e o devolvia à dona.

Conto contente, em figura repetida, que isto mudou desde o fim do ano passado.De lá pra cá já li três livros, uma volta triunfal ao universo tão querido da leitura.Dos três lidos, tive um prêmio extra no terceiro escolhido e olha que é o mais novinho da pilha de espera, aquele que desperta certa culpa por passar à frente dos mais antigos da lista, mas assim foi e não me causou arrependimentos de forma alguma. Um verdadeiro presente dos deuses da escrita.

Logo nas primeiras páginas fui seduzida pelo estilo narrativo da autora em estupendas construções líricas, intensas e nunca extensas, passando longe, bem longe de qualquer sombra de tédio, o romance me fisgou, me encheu os olhos, a alma e o espírito de fulgor vívido por uma bela e bem contada história.Ele já figura em segundo lugar em minha lista dos dez melhores dos últimos dez anos.

Envolvente, surpreendente, encantador, inesquecível... Recomendo em eco alongado por todos os quadrantes da blogosfera, se é que os há.Duvido que alguém se desaponte com a leitura, mas sempre há exceções.De toda maneira, confirmo a recomendação.Se vcs a aceitarem, depois me contem suas opiniões.

Aqui vai uma provinha do fundo da colher:

" ___ Não, Livros são como pessoas, e pessoas são como livros. Vou explicar como faço.Eu me pergunto: ele ou ela é protagonista da sua vida?Qual é a sua motivação?Ou ela é coadjuvante na própria trama? Ela está tentando se retirar da própria história..."
(Nina George__ " A livraria Mágica de Paris")


Parafrasendo Milton: " Há canções e há momentos( leituras)
Que eu não sei como explicar..."


Finalizo deixando com vcs um dos poemetos da amiga Rosélia que simboliza o bom estado de espírito:

Tingir o Cotidiano

Colorir o cotidiano
Faz bem ao viver!
Embelezar tudo que 
Ao nosso redor estiver!
Seja com qual cor for,
Vale a pena tingir todo desamor!




~~~~~~~~~~~


Mais duas páginas tocantes do Diário do Verdinho em terras baianas.Alegria e poesia rechearam mais esta estada do nosso viajor.Confiram lá no Toninho Bira:

http://mineirinho-passaredo.blogspot.com.br/2017/04/passarinho-viajor.html

http://toninhobira.blogspot.com.br/2017/04/um-passarinho-viajante.html

Obrigada amigos e amigas da Blogosfera, vcs me presenteiam a cada postagem.



terça-feira, 4 de abril de 2017

Encontro Fortuito - Horas Especiais







Quando as conjunturas combinam naturalmente dão nascedouro a encontros fortuitos, daqueles amoldados sem esforço, em justaposição de fato e ocasião; aqueles que são especiais por somarem tudo de bom.
Assim tem sido nossos encontros e, com toda certeza, mais outros assim o serão.


Fomos recebidas com imenso carinho e capricho pela nossa querida anfitriã, Verena, que nos brindou com um almoço delicioso, regado a acepipes irrecusáveis.



Desde a arrumação da mesa ao gesto acolhedor, a tarde se fez ainda mais luminosa entrelaçada na alegria contagiante, 



Não faltaram mimos de toda espécie. Chocolates sortidos e tentadores, acessórios trançados com carinho e cor.




Horas inesquecíveis e velozes, porém intensas, marcaram este dia ultra feliz.
Obrigada, Verena, Rosélia, Jack e Lúcia, por este laço especial!



~~**~~**~~**~~