terça-feira, 27 de setembro de 2011

Vibrações do Coração


Muito já se falou sobre a música como fenômeno transmissor das emoções humanas, entre elas, a de sentimentos despertados ante as agruras e as alegrias da vida.È uma das mais antigas manifestações do espírito humano e sempre a ele ligada, vindo daí as diferentes expressividades organizadas nos sons que cada peça musical apresenta pela vontade de seus autores(as). E, como há diferenças no entendimento de cada pessoa frente aos dissabores vividos, lembrei-me de um mantra que ficou conhecido na voz de Leila Pinheiro, que dizia: " Viver é afinar um instrumento, de dentro pra fora, de fora pra dentro." 
Guiando-nos pela metáfora, podemos comparar nossas respostas às dores da vida, aos sons dos instrumentos, especialmente os de corda, pois sabe-se que estes expandem seus agudos e seus graves em longas ou curtas vibrações dependendo da ordenança do músico que o toca. O homem começou a construir instrumentos para tentar imitar os sons da natureza, como o som do trovão, o som do vento nas árvores, o som dos pássaros, ou dos gritos dos animais que caçava.
 "A tecnologia dos instrumentos musicais esteve, por muito tempo, “trancada a 7 chaves”, sendo seus segredos revelados somente de pai para filho. No entanto, alguns instrumentos eram considerados irreproduzíveis, como os violinos Stradivarius, confeccionados na Itália por Antonio Stradivari, pois dizem que nem mesmo nenhum de seus sete filhos conseguiu reproduzi-los."
A história conta páginas e páginas de clara expressão entre a música e os sentimentos humanos.È essa uma das mais belas formas de comunicação já inventada pelo gênero humano, traduzindo em suas manifestações as dores e as alegrias de todos nós.
Basta olharmos com o som do coração e perceberemos que há pessoas como os violões que vibram em sons moderados,solando a música da vida.Outras são como os violoncelos, deflagrando sons graves, profundos,que amplificam os demais instrumentos da orquestra. Há ainda,aquelas que são como os violinos, frágeis e agudas em seu reverberar e que necessitam de atenção ao seu momento.
Muitas outras facetas acontecem em tons e semitons das melodias de cada instrumento.Não temos apenas as palavras para nos traduzir, dispomos também da música, da sonoridade, da vibração que nos reflete e exprime.
No maravilhoso filme "August Rush", aqui traduzido como O Som do Coração,um menino de 12 anos, criado num orfanato, acredita firmemente na existência de seus pais e sai á procura deles convicto que fora concebido ao som e pelo som de uma música.Parte pela cidade grande na certeza de que a musicalidade é o elo que o aproximará de seus verdadeiros pais trazendo em mente uma afirmação:__ A música está em tudo basta saber ouvir! 



E vc, já pensou qual instrumento melhor lhe traduz?


Calu 
----------------------------- 
Fonte sobre o Stradivarius:cultura.portaldomovimento.com

26 comentários:

  1. Adorei o texto.
    Sou apaixonada por
    som de violino...
    Bjks.

    ResponderExcluir
  2. Isso é demais delindo! Realmente, ela está em tudo,. basta saber ouvir!Adorei! beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Calu,
    Essa pergunta é difícil, sobretudo sendo mãe de músico. Mas vou citar "só" 3, o piano, o violino e o violão. Esses tocam minha alma de modo especial.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Calu querida, a música realmente está em tudo, e nos faz um bem danado! Adorei o post :) e a, adorei o seu comentário, vc é um amor!!

    bjokitas com imenso carinho!

    ResponderExcluir
  5. Voce sempre nos dá uma aula antes de suas reflexões,eu adoro isto Calu.Sim somos instrumentos musicais,somos musicas e nossas vidas tem um som,as vezes melancólicos outras serenos e ainda os de canticos.A musica traduz muito de nós de nossos sentimentos e vida.É mesmo um afinar isntrumento e por isso mesmo,as vezes desafinamos,como no canto.
    Parabens pela clareza de reflexão e arte.
    Meu abraço de admiração.
    Bju.

    ResponderExcluir
  6. Esse filme e' belissimo! De alta sensibilidade!!! Pura emocao!!! Adorei a citacao e a sua expressao!
    Bj Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir
  7. Amiga
    Obrigada pelo carinho deixado pelo aniversário de 1 ano dos meus blogs...
    Que vc seja abençoada e feliz hoje mais do que nunca!!!
    Um milhão de beijos fraternos e de paz

    ResponderExcluir
  8. O filme é lindo! Um reencontro pelo amor à música.
    Quando era menina, meu pai cismou que tinha que estudar música e tocar acordeon. Até me comprou um. Mas não me identifiquei com o instrumento e, após algum tempo, ele acabou vendendo-o.
    Seu texto me trouxe à memória esse fato, que estava praticamente apagado (rss).
    A música faz parte de nossas vidas. A ela associamos momentos preciosos, com ela nos relaxamos e comemoramos instantes de felicidade.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Calu
    O instrumento que me toca é o piano.
    O som do piano me leva pra longe, sinto paz, serenidade.
    Uma curiosidade, que tem a ver com os florais...
    eles ajudam a estabelecer o ritmo e a musicalidade harmoniosa na alma.
    Somos seres vibracionais, sensíveis. Tudo toca o coração.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  10. Calu querida,

    Lindíssimo texto e muito bem contextualizado o filme O som do coração (maravilhoso!). O instrumento que mais me traduz? Um violão tocado por Kaori Muraji. O som que ela tira do instrumento quase torna palpável o sentimento.

    Girassóis no seu dia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Bom dia,Calu!!

    Que lindo...a música é um bálsamo, tem o dom de mexer com todos os sentimentos!Eu adoro!!
    E não sei qual seria o instrumento que mais me traduz...sei que gosto de piano, violino...mas...
    Beijos pra ti!!!!
    Tenha um ótimo dia!!

    ResponderExcluir
  12. Adorei o texto Calu, realmente os sons tem uma grande influência em nossas vidas e todos temos um tom que é próprio de nossa alma, o nosso acorde, e quando o descobrimos e o fazemos vibrar é algo transcedental.
    Eu sempre quis aprender tovar violão, mas ainda não deu rsss
    Beijos pra ti!

    ResponderExcluir
  13. Que beleza de texto Calu,
    para começar quero lhe dizer que vi esse filme e chorei pra caramba :(

    Agora sobre a música da Leila, não conhecia, mas me aventurei na net e descobri toda a letra da canção:

    Amor, vim te buscar
    Em pensamento
    Cheguei agora no vento
    Amor, não chora de sofrimento
    Cheguei agora no vento
    Eu só voltei prá te contar
    Viajei...Fui prá Serra do Luar
    Eu mergulhei...Ah!!!Eu quis voar
    Agora vem, vem prá terra descansar

    Viver é afinar o instrumento
    De dentro prá fora
    De fora prá dentro
    A toda hora, todo momento
    De dentro prá fora
    De fora prá dentro

    Tudo é uma questão de manter
    A mente quieta
    A espinha ereta
    E o coração tranquilo
    A toda hora, todo momento
    De dentro prá fora
    De fora prá dentro

    Por isso você lhe chamou Mantra, pois tem tudo a ver com meditação, com tranquilizar a mente para atingir os pensamentos sutis, aqueles que proporcionam Viagens astrais à Serra do Luar através do Vento.
    Lindo demais.
    Obrigada de coração.
    Você é uma embaixadora de vibrações positivas.
    Bem haja.
    Rute

    ResponderExcluir
  14. Calu, a música me toca muito, principalmente os clássicos e o tango. Adoro piano e violino. Porém todos tem seu espaço maravilhoso. O lindo mesmo é uma orquestra onde tudo se afina! Mas para cada estado de espírito existe a música certa que nos eleva.
    E falar que conheço gente que não gosta de música... Não consigo entender.
    Ótima sua postagem, deu seu recado lindamente.

    Um beijo
    Tais

    ResponderExcluir
  15. Calu boa noite lindinha...tudo bem? obrigada você pela visita no meu blog...adoro quando aparece por lá para um café comigo.
    Muito interessante seu texto...AMOOOO MUSICA...dá para ver no meu blog rs...gosto de tudo um pouco..adoro violino..
    Sabe vou te contar uam coisa as vezes saio na rua caminhando com um fone somente no ouvido sempre ali curtindo uma musica. E quando eu deixo de levar meu fone..fico caminhando olhando as coisas e tudo parece quieto demais,sem som......falta a musica!!!!
    Mas a natureza é um belo exemplo de musica...de somm..o vento..a chuva.. o barulho do mar.
    muitos beijos..
    titi

    ResponderExcluir
  16. A música pra mim é meu dia raiando. Não sei como seria minha vida sem a música e sem os livros.
    Beijos!
    Smareis

    ResponderExcluir
  17. Querida Calu
    Vim contar que amanhã lá no Projetando Pessoas entrevisto a blogueira Bia da Jubiart, venha me visitar!
    bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir
  18. Oi, Calu...
    Belíssimo texto com metáforas análogas ao Ser Humano.
    Vi o filme e recomendo. Um instrumento análogo a mim seria o violão espanhol...
    A música é um dom fascinante, nos faz rememorar, cria sensações, ou seja é sinestésico.
    Tem um post meu chamado "The Fountain" ou "Fonte de Vida", de um pianista, nossa!, quantas nuances ele risca no piano, um garoto.
    Um abraço primaveril,

    Sapatinhos da Dorothy

    ResponderExcluir
  19. Olá,Calu!!

    Tenha uma ótima quinta!!
    Que seja cheia de alegrias!!
    Beijos pra ti querida!

    ResponderExcluir
  20. Pessoas queridas,
    como é maravilhoso seguirmos juntos(as)afinando nossos instrumentos em acordes suaves e emotivos.
    Obrigada pela presença de vcs.
    Muitos Bjos.

    ResponderExcluir
  21. Passando pra deixar um olá.
    Saudades daqui!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Você me deixou lindas palavras. Obrigada!
    bjs.

    ResponderExcluir
  23. Lindo texto Calu,gosto do som do violão tocados com gaitinha de boca,
    Meu esposo tocava violão e ao mesmo tempo a gaitinha de boca ,nossa muito lindo...
    Amiga,nesta sexta-feira convido para um cházinho,tem um selinho para você,beijos

    ResponderExcluir
  24. Olá,Calu!!!

    Tenha um ótimo final de semana querida!!!
    Agradeço a companhia e os belos comentários!!!
    Obrigada!!!!Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Hummm, Carminha, eu já vi este filme e é lindo mesmo!
    Eu penso que tenho muita música dentro de mim, mas gosto mesmo é de cantar, pareço até uma cigarra desafinada ultimamente, mas já tive uma excelente voz de soprano e cantei em coral de igreja.
    Quanto ao instrumento, adoro um piano, mas sei que não tenho o mínimo talento, pois já testei fazer aulas e fui um fracasso. hehe
    beijinhos cariocas

    ResponderExcluir
  26. A minha 1ª visita a este gentil blog!

    As minhas cordiais saudações!

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!