sábado, 23 de junho de 2018

Maravilhamentos


Ouvi. Amei. Adotei: Maravilhamento,  termo justo e abrangente a dar páginas para o encantamento crescente ante roda fértil, clamante e significativa__ grupo de Biblioterapia do qual tenho a imensa sorte em participar levada a convite da nossa Norma Emiliano.
Gente ilustrada, amante das histórias e por elas movidas. Gente prenhe de emotivas vivências e partilhas. Gente bonita. Gente sensível.Gente!!!

Na quinta passada o tema -gerador foi sobre as artes, beleza que nos toca e comove. As obras: " A arte como terapia"__ Alain de Botton e John Armstrong e " O pensamento do coração e a alma do mundo" __ James Hillman, foram as condutoras das muitas prosas partilhadas.

MARAVILHAMENTO__ ação ou efeito de maravilhar-se!

Fio condutor de lembranças vivazes que jamais perdem a ressonância em nosso coração. Quantos maravilhamentos vivemos? Impossível enumerar. Isso é ótimo!

Alguns maravilhamentos recentes:

 No show do grupo MPB4 


Com os dias magníficos neste nosso inverno inaugural. 



Nas várias artes representadas na Roda de Biblioterapia.

Na palavra transcrita por Cristiana Seixas:

"A alma nasce na beleza e alimenta-se de beleza, precisa dela para viver. [...] Podemos reagir com o coração, despertá-lo novamente. No mundo antigo, esse era o órgão da percepção. A palavra em grego para percepção ou sensação era aisthesis, que significa, em sua origem, 'inspirar' ou 'conduzir' o mundo para dentro, a respiração encontrada [...] O coração percebe tanto sentindo como imaginando." 
( James Hillman)


Na palavra própria da Norma Emiliano (pensandoemfamilia.com):  

Foi emocionante a partilha. O maravilhamento da arte transbordante na alma. Momento de distanciamento do caos para se nutrir do belo" ( via Face).

No poema cantante da artista Deborah Rosa

Paragem em Lisboa

Que riqueza é essa aventura
Da nossa estada na tão sonhada vida
Vivemos experiências mil,
Mas, nos sentimos bebês diante da lida.

Oh, meu Deus, me dê saúde
Para crescer diante das circunstâncias.
Temo não conseguir dar conta
Nascer, crescer e ainda assim, morrer criança. 

Meu olhar vem amadurecendo
Enquanto reflito e repenso
sob o céu de Lisboa;
Tem um quê de nostalgia
essa terra bonita,
Tem uma familiaridade realmente boa.

Ah, que prazer experenciar
Sentir, admirar, deixar o vento me tocar...
Gratidão é o sentimento de agora
E a saudade de Lisboa já escorre
dos olhos para fora!







9 comentários:

  1. Adorei o termo e teus motivos de maravilhamento. Lindos! Tomara cada vez mais tenhamos motivos pra admirar e nos encantar. Ainda bem, temos a capacidade de ver beleza nas coisinhas simples, pequenas...Assim até fica mais fácil! beijos, lindo domingo! chica

    ResponderExcluir
  2. Olá, estimada amiga Calu!
    Suas postagens me enchem de maravilhas no coração... sempre, independentemente de ser este o tema do dia...
    Você é uma amiga maravilhosa bem como a Norma que não a vejo há tempos mas que gostaria muito de tornar a vê-la. Julho está logo aí... se Deus quiser!
    Cada pensamento aqui postado é uma belezura!
    Um grupo assim edifica e traz contentamento ao coração. Morar no interior não tem estas mordomias da alma, estas maravilhas que a vida nos brinda no aconchego da alma refeita... mas tem outras vantagens...
    Vamos nos maravilhando e nos encantando corpo e alma... O espírito engrandece e tudo ao redor agradece bem como nosso ser por inteiro fica na gratidão.
    Seja muito feliz e abençioada junto aos seus amados!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    https://espiritual-marazul.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Uma partilha que causa maravilhamento em quem a ler! Tudo que li aqui, que vi, que refleti maravilhou minha alma.
    Vou lhe enviar o meu endereço conforme me foi solicitado. Ter um mimo de Verdinho faz com que a saudade dele amenize e me aproximo desse Pássaro Viajor encantador. Envio pelo email junto com os textos das aventuras dele comigo.
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde Calu,
    Quanto maravilhamento na sua partilha, que me deixou encantada.
    Deve ser um momento bem alto a Biblioterapia e essa interação cultural!
    Tudo o que for concebido para nos maravilhar é como um campo repleto de flores��) na primavera flores ou esse mar e céu azul que não nos cabem no olhar de tão belos que são.
    Beijinhos e força Brasil! Esta quase na hora..;))!.
    Ailime

    ResponderExcluir
  5. Que demais essa idéia! Grupo de Biblioterapia!
    E com um dos meus livros preferidos do Hillman...
    Que delícia deve ter sido
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, querida Calu
    Estou encantada com a sua rica e linda postagem.
    E que tenhamos sempre estes "maravilhamentos" que nos fazem tão bem.
    Obrigada pela gentil visitinha e delicado comentário.
    Um beijinho carinhoso de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  7. É tão lindo quando a arte nos toca fundo na alma, a ponto do maravilhamento. Suponho que algumas pessoas sejam mais sensíveis que outras, parece que a nossa rotina nos embrutece o coração.
    Feliz também por alguém se ter maravilhado com a nossa cidade de Lisboa.
    Beijinho, querida
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  8. Olá Calu

    Maravilhamentos !
    Bom saber que está assim nesse momento
    maravilhada pelo que ama
    e nos traz um post repleto dessa essência !
    bjs

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!