segunda-feira, 10 de fevereiro de 2020

A majestade das árvores




Posta a questão: Qual elemento é mais forte, o ferro ou a madeira?

Acredito que de pronto responderíamos: o ferro. Nos enganaríamos redondamente no quesito durabilidade.A madeira dura( vive) muito mais que o ferro, até porque se trata de organismo vivo. Conta a história( não é lenda) que carpinteiros especializados em templos japoneses, dedicados à reforma e manutenção dos mesmos, afirmam que a madeira por mais antiga que seja, continua viva; com destaque para a madeira de hinoki-árvore milenar,sendo usada de forma correta dura mais de dois mil anos. 




Há alguns anos atrás, numa região japonesa conhecida por sua extensa área verde com mais de 70 mil árvores, sofreu grandemente com a ação do tsunami de 2011, mas surpreendentemente uma única árvore resistiu: um pinho de cerca de 25 metros de altura. Foi chamada de a "Árvore Milagrosa".




Os egípcios consideravam a tamareira como a árvore da vida e levavam-na para dentro das casas em dias de celebrações e a  enfeitavam com espécies de biscoitos doces para as crianças.



Esta acima é a chamada "árvore da vida" Ela tem inspirado místicos e artistas de todo o mundo.É uma das árvores mais intrigantes da Terra. Tem aproximadamente 400 anos. Vive altiva e solitária no meio do deserto do Bahrein, espécie algarroba, no topo de uma colina de areia, longe de tudo e de todos.A árvore é local de peregrinação. 




O assunto das árvore me voltou à lembrança, ontem, quando fui passear numa feirinha vegana. Dentre muitas barraquinhas, havia uma de lindas bijuterias feitas em pequenos e variados cristais de muitos feitios e cores. Me chamou a atenção  uns cordões encrustados em prata com cristais na forma da árvore da vida. A curiosidade da simbologia derramou-se aqui.


" Olha estas velhas árvores, mais belas
Do que as árvores moças, mais amigas,
Tanto mais belas quanto mais antigas,
 Vencedoras da idade e das procelas...!

(Olavo Bilac- Velhas árvores, poema)



14 comentários:

  1. Pedacinho de Bilac,árvores lindas,interessantes explicações...
    A d oro árvores, natureza e saber delas sempre n o s encanta!
    Adorei! Linda semana! Bjs E essa fel rf inscreve ser linda! Chica

    ResponderExcluir
  2. Boa noite de muita paz,querida amiga Calu!
    Incrível o poder da madeira!
    Impressionante a vida a fluir...
    Creio sim que onde haja Vida, exista muita resistência a TUDO...
    Uma postagem triunfal onde se evidência o valor do ser vivo, haja visto tantos troncos brotarem depois de podados...
    Tenha dias abençoados e felizes!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  3. Interessante Calu, um passeio e inspiração para uma linda postagem. Sim a madeira sobrevive e perdura muito mais mesmo que o ferro. Principalmente nas proximidades dos mares. Quando adentramos às velhas igrejas podemos tirar esta conclusão. Grande Bilac sempre me encanta em ler.
    Uma linda semana com paz e força das madeiras seculares que ainda assistem a tudo de seus postos.
    Carinhoso abraço amiga.

    ResponderExcluir
  4. Sou apaixonada por árvores. Bom dia Calu

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Calu, a árvore me atrai e é realmente um símbolo de fortaleza. Na abordagem sistêmica, utilizamos a árvore genealógica que nos dá a visibilidade das raizes da ancestralidade no cotidiano familiar. Há um lindo vídeo que nos apresenta a vida secreta das árvores" arvores não são ‘apenas’ árvores, mas organismos inteligentes, que se comunicam e fazem parte de um complexo sistema colaborativo. Belo tema. bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá amiga Calú. Eu diria que as árvores Por si só são uma fortaleza. Vivendo as 4 estações por cá,é impossível não aprender e se encantar com cada nova folha que chega na Primavera! Gostei da poesia de Bilac. Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Calu,
    Que post mais interessante!
    A natureza para mim é magia pura e as árvores com sua beleza e elegância me atraem.
    A madeira é deveras duradoura e fez-me recordar aqui um facto curioso: a baixa pombalina de Lisboa (centro histórico) após o terramoto de 1755 assenta sobre estacas de pinho verde, uma vez que as águas do Rio Tejo cobriam toda aquela zona subterrânea até ao Rossio.
    Parabéns por mais uma postagem de elevado nível sobre um tema que me é muito caro.
    Um beijinho,
    Ailime
    Convido-a ver este site:
    http://ensina.rtp.pt/artigo/a-estacaria-pombalina-que-segura-lisboa/

    ResponderExcluir
  8. Além disso, são lindas e sábias. Seres magníficos! Por isso, fico muito triste quando vejo gente desmatando, destruindo em segundos o que levou muitos anos para crescer.

    ResponderExcluir
  9. Também acho as árvores seres admiráveis e até já lhes escrevi uma ode...
    Nós estabelecemos com elas laços bem interessantes: atribuímos à sua
    presença laços de proteção, companhia, amizade; apreciamos as abraçar,
    apoiar o corpo...
    Deveriam merecer a maior atenção e cuidado...

    Querida Calu, apreciei bastante o seu texto e os casos interessantes
    que indicou, foi uma leitura bem agradável.
    Ótimo fim de semana.
    Um abraço grande e risonho.
    ~~~~~

    ResponderExcluir
  10. Nossa!!! que texto mais gostoso de ler, amiga! Calu, e se eu te contar que na minha rua derrubaram 300 árvores no terreno enorme para aumentarem o hospital que já é o maior da América do Sul!!? Árvore por árvore, amiga! Lógico, construíram mais 3 blocos enormes, replantaram algumas árvores, fizeram um parque muito bonito, mas a dor de ver a derrubada, da minha sacada, não foi moleza! Mas foi aceito porque se tratava de um hospital.
    Gostei muito de ler, ainda mais se tratando de natureza.
    Meu Aplauso!
    Beijo, um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, querida Calu
    Aprendi muito por aqui.
    Interessante postagem.
    Lindo domingo.
    Beijinhos de
    Verena.

    ResponderExcluir
  12. Olá Calu, vim te ver, saber de vc e deixar minha marquinha por aqui.
    Amei o que vi e li, excelente leitura sobre árvores, é bem verdade, que a madeira é mais forte que o ferro, o ferro se desgasta com as ações do tempo sim. Na região sertaneja da PB e do RN existem algarobas imensas.
    Deixo meu caloroso abraço.

    ResponderExcluir
  13. Olá, querida amiga Calu!

    Um texto que revela muita sabedoria e sensibilidade. Prefiro, sem sombra de dúvida, a madeira ao ferro, até porque ela é ecológica e tem um monte de aplicações boas. Talheres em madeira são ótimos, tal como mesa, cadeiras, etc.

    Interessante o que nos conta sobre as diferentes árvores. Gosto de tamareiras, as acho diferentes, e seus frutos são uma delícia.

    Como tudo o que é antigo, "ancião", tem suas particularidades, que não devemos descurar.

    Um convite pra você: meu blog está aniversariando e gosta de receber todos os amigos por lá. Você é convidada dele. Ok? Aguardamos você. Tem brigadeiro, até -rs. Mto obrigada, desde já!

    Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  14. Vim avisar que acaba de entrar CÉU teu lá! bjs, obrigadão e podes ver aqui:

    https://ceuepalavras.blogspot.com/2020/03/ceu-da-piedadesol-luisa-gracita-calu-e.html

    chica

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!