domingo, 15 de janeiro de 2017

Salpicos da poesia que há nos dias









" Quero asas de borboleta azul
para que eu encontre
o caminho do vento,
o caminho da noite,
a janela do tempo,
o caminho de mim." 
                                                         ( Roseana Murray)





..." E te parece pouco 
tanta exatidão
em quem não ousa?

Uma idéia de Deus
no meu peito se faz
E não repousa [...]"
                                            ( Hilda Hilst)  





Entremeio de cores
afaga olhares
em salpicos;
quem pintou tais sonhares? 
                                                                   ( Eu) 





O maravilhoso clama
em mim, desabrocha
e torna a surpreender.
Só o maravilhoso
me tem.
                                          ( Eu)



~~**~~**~~**~~






10 comentários:

  1. Bom dia, querida amiga Calu!
    Gostei de tudo e mais ainda do EU...
    Bjm muito fraterno e um abençoado 2017!

    ResponderExcluir
  2. Olá querida Calú,flores e poesia,um deleite para embalar o Domingo,bm Domingo,beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Adorei as poesias de todos e as tuas, sempre me encantam! Belo post! bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  4. Olá, Calu, como vai?
    Que beleza! Orquídeas e azaleias, pequenas delicadezas da natureza! Sou encantada por flores e as suas imagens estão adoçadas por palavras tão sensíveis... um afago vir aqui hoje.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Lindos momentos de poesia.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  6. Lindos recortes de poesias. Lindas flores. Amei. bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá querida Calu, um belo e encantador conjunto entre poesia e imagem! Bjo grande

    ResponderExcluir
  8. Maravilhoso é poder me delicias com poemas tão delicados acompanhados de sublimes imagens. Muita paz!

    ResponderExcluir
  9. Oi Calu, estou voltando de férias e vim matar as saudades...
    também adoro os poemas da Roseana Murray, tenho todos os livros dela...E adoro a Hilda Hilst!
    Os seus poemas também são lindos, me lembram os haikais.
    Bjs

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!