sexta-feira, 6 de março de 2015

08 de Março - BC violência contra a mulher - manifesto







(Georgia Ó'Keeffe)



A história conta e não dá conta de todas as histórias sobre as incontáveis ignomínias seculares de que sofrem as mulheres.Até a própria data do Dia da Mulher, motivo de chacota por parte de alguns desinformados, é marco da luta pelo respeito e pela igualdade de direitos sociais e humanos.Nunca foi fácil, nem florida a longa e obstinada caminhada na conquista destes direitos básicos que deveriam ser naturalmente adquiridos. A cada suada vitória conquistada acrescenta-se uma ou mais histórias de mulheres aguerridas nas plagas dos dias, nos silêncios das suas dores, na superação das barreiras impostas, não se rendendo, nem se intimidando e muitas das vezes pagando um imensurável preço por isso: a própria vida.
Um recente, porém antigo ato em sua necessidade foi dado esta semana ao constar o crime de feminicídio no código penal brasileiro. Não era sem tempo e nem sem urgência.Que possa ele, ao menos, despertar alertas contra a violência de qualquer natureza contra as mulheres, pois além da extremadas formas de agressão noticiadas e/ou caladas, existe também as dissimuladas que minam a vida em relacionamentos de caráter abusivo através de palavras rudes, humilhantes, depreciativas, comportamentos obssessivos e opressores a denegrirem o amor-próprio das mulheres sob tais convivências.
Sei que a moldura da data procura elevar a valorização merecida da pessoa feminina sem a conotação de gênero específico e sim da figura humana, parte indispensável da Criação, fonte também de vida em abundância.

Que a cada ano faça-se nesta data mais e mais motivos para somente alegres comemorações.Faço votos!


***


Em homenagem a todas as vítimas de violência, rascunhei ano passado estas palavras lamentosas:


VOZES EMUDECIDAS 

Lágrimas silenciosas
descem pelas faces
sulcadas por gestos
agressores,
avilte lacerando
a carne;
sangram a alma,
curvam o corpo
ao rés do chão...
suplicante , decaído,
indefeso ante o brutal,
chora sua dor, 
sua desdita,
 ignomínia maldita
vergonha da espécie,
lodo abissal. 




A ativista Annie Lumpikins na prisão de Little Rock por defender o direito ao voto ( 1961).


¨**¨¨**¨¨



Num movimento de conscientização pela blogosfera, a Norma Emiliano, do pensandoemfamilia.com, convidou para juntarmos as reflexões na BC Violência contra a Mulher.







Imagens: artswallpapers.org
franciscotrindade.blogspot.com





20 comentários:

  1. Calu, que linda participação nessa BC da Norma que pretende servir de alerta às mulheres e conscientização! Es data deveria ser só de alegrias mesmo, mas sabemos que assim não é! Até quando?

    beijos, feliz nosso dia pra ti e todas que aqui passartem! chica

    ResponderExcluir
  2. Postagem marcante,pq de nada adianta comemorar um dia, se n]ao há respeito e valorização pela mulher.
    Calu, parabéns pela mulher que vc é!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Oi Calu, ainda precisamos de um dia para nos lembrarmos de nossos direitos, torço para venha um tempo em que isso não seja mais necessário, conforme o poema de Rilke que escolhi para esta data, a postagem sairá dia 8.
    Tocante seu poema.
    Bjs querida

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde.
    Vim te ler.
    Me aquieto diante de seu escrito.
    Lindo final de semana.
    Bjins e a aguardo la no Espelhando.
    Catiaho Alc.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Calu!
    Texto expressivo e belíssimo poema. As lágrimas silenciosas ainda persistem, manifestas na figura do mais fraco.

    Um belo dia da mulher a todas nós!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Pena que na maioria das vezes, a violência doméstica só é lembrada nesta data.
    Em Portugal, no ano passado, 40 mulheres morreram às mãos de maridos, namorados, ou companheiros. Mas infelizmente não foi um ano de excepção já que nos últimos 10 anos foram quase 400 as mulheres que perderam a vida vitimas de violência doméstica. Fora as que ficam estropiadas, física ou moralmente. E somos um país pequeno com apenas 10 milhões de habitantes.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  7. Bom dia, Calu.
    Um texto muito interessante e que tudo que foi dito, de fato, favoreça os direitos da mulher, que diariamente é agredida não só fisicamente.
    Ela sofre todo o tipo de preconceito, vivem em uma escória sociedade machista.
    Ainda bem que existem homens que valorizam as mulheres, não só num ato de cavalheirismo, isso é algo mais superficial, bom, no entanto.
    Lamento demais o desrespeito que os maridos, companheiros e namorados tratam as suas mulheres dizendo amar.
    Que tipo de amor é esse?
    O pior, é que depois ele mostra-se arrependido e acabamos por amor, perdoando, mas no fundo, as mágoas ficam.
    Seria muito bom que houvessem homens como enxame de bom tratamento diariamente para nós mulheres.
    O seu poema é forte, mostra a realidade absurda na qual a mulher sempre foi subjugada,
    Que os corações dos homens mudem, que exista o amor de fato, e não o interesse seja de cunho sexual ou serviçal.
    Amor e respeito vão tão além disto e estão tão aquém, que me entristeço.
    Feliz Dia Internacional Da Mulher todos os dias!
    Parabéns.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  8. Querida Calu seu texto profundo e sensível nos enriquece nesta proposta. Lindo seu poema de homenagem.
    Grata por aderir esta blogagem. Levando seu link.
    Bom final de semana, bjs.

    ResponderExcluir
  9. Bom dia, Calu amiga!
    Realmente se não fossem tantas as ignomínias contra as mulheres, não precisaríamos de comemorar este dia que poderia ser englobado como Dia da Espécie Humana.
    Linda participação, com palavras que chamam à reflexão sobre este assunto e mais linda a poesia, tocante, pungente e que eu ainda não conhecia aqui no seu espaço.
    Parabéns a você, mulher de fibra, mãe de quatro e avó querida.
    um grande abraço carioca


    ResponderExcluir
  10. Olá, querida Calu
    Além de tudo o que se sofre, ainda recolher as próprias lágrimas e passar pela humilhação da vergonha sofrida...
    Só mesmo uma mulher aguenta isso...
    Lindo poema!!!
    Bjm quaresmal

    ResponderExcluir
  11. Calu, a luta é de cada uma, de todo dia, a toda hora. Não existe ninguém dotado de bola de cristal para saber de quem se aproximar, mas há sinais inequívocos que, ainda assim, são ignorados. Valorizar-se e aceitar somente o que for bom para ela, é o papel da mulher. Sem se subjugar, sem aceitar simplesmente que 'é assim que a maioria dos homens age', porque não é verdade, né? Acho também que a mulher não precisa conquistar nada, ela já É tudo, quando é portadora da vida humana. E fazer desse filho que traz à luz um cidadão amável, amoroso. Muito nos foi pedido, não? rsrs Ser mulher não é fácil, mas 100 vidas em viver, quero ser sempre uma. Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Calu, adorei sua participação. Abs

    ResponderExcluir
  13. Oi, Calu! A evolução acontece a passos lentos e assim como outras formas de discriminação, depende da iniciativa de cada um repensar e transformar visões limitadas e injustas.
    Lembrei que vivi um relacionamento onde vivia sob intensa violência psicológica, quase a ponto de enlouquecer. É triste viver assim. Ainda bem que passou,
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  14. Boa noite Calu,
    Excelente a sua participação nesta BC da Norma!
    Um tema que não devemos calar e sim denunciar dando voz a quem o medo tolhe qualquer acção!
    O seu poema exprime bem o sofrimento das Mulheres e cada vez são mais as que no mundo inteiro sofrem e morrem às mãos de assassinos!
    Beijinhos,
    Ailime

    ResponderExcluir
  15. Calu:
    Concordo com suas palavras: a violência contra a mulher, sangra a alma.
    É uma dor que dilacera o coração.
    Parabéns pela brilhante participação.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
  16. Calu,
    Maravilhosa a sua participacao!
    Nao devemos nos calar diante da vilolencia!
    Bjs e um Feliz Dia da Mulher!

    ResponderExcluir
  17. Perfeita Calu.
    Não se despreza a data, que referencia mais um passo dado, pois na vida muitas coisas são conquistadas uma a cada dia. Amanhã será assinado o "Feminicidio" que vem como mais um instrumento nesta campanha.
    Sabemos que devido a ignorância de nossa população, ainda muito teremos que marchar, para um fim nesta onda de violência. É uma coisa vergonhosa Calu, o que se passa com as mulheres neste mundo nas mãos de homens movidos de toda perversidade.
    Enfim muito bom seu grito nesta campanha.
    Meu carinhoso abraço amiga.

    ResponderExcluir
  18. E em pleno século XXI ainda precisamos denunciar esta triste e perversa realidade!
    Não podemos nos calar!
    Boa semana
    Marina

    ResponderExcluir
  19. Oi, Calu!
    Eu até entendo quando os ignorantes fazem chacota, mas daí pessoas - principalmente mulheres, entrarem no joguinho do machismo é demais para o meu entendimento. As mulheres precisam se unir. Unidas somos mais fortes!
    Quero lhe dar os parabéns pelo dia da Mulher! Que esse dia sirva de incentivo ou inspiração para os outros dias de nossas vidas! Que os machistas - homens e mulheres - possam abrir a mente para que a semente entre e germine. Que não nos olhem como oponentes ou inimigos, para que possamos desejar um mundo de direitos iguais, onde impere a justiça e a paz.
    Beijus,
    Beijus,

    ResponderExcluir
  20. Querida Calu, felizmente nasci no século XX, mas tenho consciência de que o caminho ainda é longo para as mulheres. Deixo o link de uma campanha contra a violência doméstica, recentemente lançada em Portugal.
    http://lifestyle.publico.pt/noticias/345285_cantoras-portuguesas-juntam-se-para-novo-hino-da-apav

    Um beijinho, uma doce semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!