sábado, 3 de dezembro de 2011

Alinhavos no Tempo



Quando os afazeres me davam trégua,corria pra sala de costura.Ou terá sido a de leitura?Mas nem tenho sala de leitura!Tenho sim meu sofázinho predileto,onde com as passagens em mãos, embarco para destinos fantásticos e exóticos, como o de onde acabo de retornar carregada das saudades de tudo que por lá vi e vivi.Dessa vez quem me deu de presente essa maravilhosa viagem foi a querida Beth Lilás,do Blog Mãe Gaia, ao me emprestar esse precioso livro da Maria Dueñas, "O Tempo entre Costuras."


Da Madri de meados dos anos 30 apenumbrada numa inevitável guerra civil que se consumaria logo, a protagonista, Sira Quiroga, exímia costureira, trabalhava com sua mãe numa das famosas casas de moda da capital espanhola levando uma vida pacata. Noiva dum candidato a servidor público,ás voltas com o trabalho no ateliê e os preparativos para seu casamento, nada lhe parecia capaz de mudar tal cenário.E é deste ponto que o destino caprichoso lhe suga num poderoso redemoinho indo deixá-la sozinha nas areias do chão da cidade marroquina de Tétuan. 




Palco de inúmeras tramas no Marrocos sob domínio espanhol, a cidade escolhida pela autora contribuiu com a dose de mistério necessária ao desenrolar do romance, mesclado de personagens fictícios e reais da história dos dois países. Com sua terra natal em guerra civil numa Europa à beira da 2ª grande guerra, abandonada à própria sorte, Sira precisa superar-se para sobreviver na desconhecida cidade.
"___ Meu velho mundo estava em guerra e o amor havia se evaporado dele, levando consigo meus bens e ilusões..."( palavras de Sira Quiroga) 




Durante o passeio , descobri curiosidades interessantes sobre as cidades de Tanger e Tétuan nos tumultuados anos 30 do século passado.Estes dois locais serviram de locação para o famoso filme "Marrocos",estrelado pela deslumbrante Marlene Dietrich, que causou polêmica em cena ousada para a época.Tendo como galã o charmoso Gary Cooper, foi indicada para o Oscar de melhor atriz. 


-------------------------------- 
E estes anos turbulentos viram surgir a vanguarda de Salvador Felipe Jacinto Dali, que  regressando à Espanha no final da década de 40,vindo dos EUA, dá início a sua fase de obras inspiradas nos grandes pintores do passado, como "A rendeira", de Vermeer e "A batalha de Tétuan", de Meissonier, entre outras. 


A batalha de Tétuan-Salvador Dali 
------------------------------------------- 
Esta terra de magias, mistérios, intrigas e paixões está lhe convidando a percorrer suas ruas e histórias.Aventure-se!

20 comentários:

  1. Deu vontade de sentar no teu sofá e ler esta história.
    BJos Calu um bom domingo

    ResponderExcluir
  2. Deve ser muito lindo esse livro e não conhecia ainda! Instigou-me...Lindo domingo,beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Oi, Calu..
    Belíssima exposição do livro, aliás, capa linda, adoro capas...o romance realmente parece fazer uma viagem no tempo, já anotei.

    Você cita a sala de costura e sala de leitura, hoje, sinto muita falta disso, eu gostaria muito de ter um grupo de leituras, o que é praticamente, impossível, as pessoas querem seus silêncios, o que também acho válido, pois, para ser um grupo de leitura todos deveriam estar igualmente interessandos..rsss, mas seria algo muito interessante, e com sua postagem viagem na tela das custureiras. Ah, adoro Vermeer, da tela Moça com Brinco de Pérola, lhe indico esse filme do mesmo nome sobre Vermeer.
    Bjs,

    ResponderExcluir
  4. Ah, que bom que você gostou amiga!
    E seus conhecimentos sobre arte e cinema, deram a
    este breve resumo, um formato perfeito e instigante para quem ainda não leu este romance delicioso.
    E na troca que fizemos, devo dizer também que o romance de Miguel Souza Tavares que me emprestou e já li todo, com sofreguidão, é simplesmente maravilhoso e também indico aos amigos - Rio das Flores.
    beijo grande, carioca

    ResponderExcluir
  5. Calu, deve ser mesmo muito apaixonante esse romance!Valeu pela ótima dica!bjs,

    ResponderExcluir
  6. Uau, já viajei somente com sua sucinta descrição! Costura sempre me atraiu, minha mãe e tias eram costureiras e uma vez me disseram que em outras vidas a minha profissão era costureira.

    Imagino as aventuras que você está descobrindo com este livro.

    Paz e Bem

    ResponderExcluir
  7. OI CALU, FIQUEI COM VONTADE DE PROCURAR UMA POLTRONA QUALQUER E "DESCOSTURAR" ESSE LIVRO INTEIRINHO, PARÁGRAFO POR PARÁGRAFO:-)

    ABRAÇÃO
    JAN

    ResponderExcluir
  8. Calu,
    As costuras são sinais de um tempo que também vivi, vendo minha mãe costurar durante décadas. Até meu vestido de noiva foi ela quem fez!
    Estou lendo Mil dias em Veneza, muito legal.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Oi Calu, esse livro deve ser fantástico. Gostaria de ler com certeza, e vou satisfazer minha curiosidade. "O Tempo entre Costuras." Obrigada pela dica. Beijos e obrigada pelo carinho. Tu és muito especial doce amiga. Beijos e ótima semana.

    ResponderExcluir
  10. Calu,
    Eu estou lendo esse livro, acredita? É um estimulo a mais para continuar a leitura,
    Um beijo
    Denise

    ResponderExcluir
  11. Olá Calu,
    Gostei muito de seu relato sobre o romance que você leu. Deixaste um gosto de "quero mais".
    Já anotei o título, vou procurá-lo aqui em Porto Alegre e tomara que o encontre.
    Vou sorvê-lo como costumo fazer com minhas leituras especiais. Estas, são indicadas pelos amigos e também são aquelas que utilizo para pesquisas, de onde baseio-me para meus estudos e para a publicação de minhas postagens no blog.
    Adorei o texto.
    Deixo-te um beijão cheio de afeto,
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  12. O convite foi feito. Os olhos atentamente saborearam suas palavras, que tornaram encantadora a narrativa. O sofá está preparado. O jeito é adquirir a obra.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. Oi Calu!!!
    Bom dia!!!

    A madrugada se aproxima e a minha vontade é de ir te visitar e sentar em tua acolhedora poltrona,ler o teu livro e saborear um cafézinho em tua cozinha,comentando sobre o mesmo...livros são paixòes em minha vida.

    Obrigada pela visita ao meu colégio e às minhas lembranças...pelo teu comentário e pelo carinho.

    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  14. Bom dia Calu, ler é viajar nas linhas do tempo, uma exclente dica de leitura.
    Uma boa semana pra ti amiga, beijos no coração!

    ResponderExcluir
  15. eu comecei a ler esse livro, peguei emprestado de uma amiga. é MTO BOM! vale a pena mesmo divulgar!

    boa leitura e semana, querida Calu.

    ResponderExcluir
  16. Olá,Calu!!

    Bah!!Com um convite destes quem resiste???!!!Eu á estou convencida!Já tinha ouvido maravilhas deste livro e agora fiquei ainda mais curiosa, e nunca fui ao Marrocos...Nada como desbravar terras distantes!!!Ah!!!Que oportunidades preciosas a leitura nos proporciona!!!
    Anotado!
    **Ainda estou "saboreando" O Ultimo voo do flamingo!Quantas reflexões despertou!!!
    Beijos minha querida!!!!
    Fico muito feliz que compartilhe suas leituras!!!Obrigada!

    **CONSEGUI!!!!Nossa, não estava conseguindo comentar!!!Troquei de navegador ,3 vezes...o google esta doido!!!rsrsr
    Lá no Tonhinho só consegui comentar como anônima!!Então troquei o navegador novamente...
    é uma novela...rsrsr desculpe querida!!!

    ResponderExcluir
  17. Oi Calu

    Bom dia
    Vim através da postagem do Toninho.
    Fiquei curiosa em ler o livro .Vindo de sua recomendação permeadas de lindas ilustrações
    tenho certeza que será uma linda viagem.

    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Olá,Calu!!

    Tenha um ótimo dia minha querida!!!
    Tudo de bom!!!
    Beijos!!!
    **Já estou dando umas indiretas(bem diretas...rsrsr)para o meu marido sobre este livro...rsrsr

    ResponderExcluir
  19. Querida Calu,
    eu sou apaixonadissima por Marrocos. Já lá estive 2 vezes, uma delas uma estadia bem longa de 2 semanas.

    Seu texto me recordou Ouarzazate e o filme Lawrence of Arabia que efectivamente, NÃO foi filmado na Arábia, mas sim em Ouarzazate.
    Ouarzazate é a sede dos Estudios de cinema Atlas Corporation e possui um Museu de cinema com parte do guarda-roupa utilizado nos filmes que foram rodados por lá :)

    Interessante, não é mesmo?
    Quando passei por lá, nem queria acreditar que aquela cidade apelidada de "Porta do Deserto" teria recebido nas suas areias, filmes tão famosos!!
    Beijinhos com especiarias.
    Rute

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!