segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Por Uma Vida Melhor - Teia Ambiental


Continuando nosso "passeio" pelas terras de Goiás, não poderia deixar de mencionar a pamonha, iguaria feita do sumo(bagaço) do milho ralado e que é uma delícia muito apreciada.Dá um pouquinho de trabalho, mas compensa tudo em sabor.Assim como muitas outras delícias doces e salgadas que são feitas de cascas e bagaços de frutas e legumes.Contrariando paradigmas antigos, é preciso provar para acreditar nas maravilhosas possibilidades do consumo consciente dos alimentos sem nenhuma perda de valor nutricional.
Há variadas receitas ensinando o passo a passo sem maiores dificuldades.Indico, em especial, os blogs das amigas Rute_ publicarparapartilhar.blogspot.com e  Lina_ aromadecafe.blogspot.com, que dão dicas imperdíveis.

Os tempos atuais exigem uma postura mais consciente de ser e estar no mundo.Não que seja fácil abrir-se mão de hábitos e confortos já cimentados em nosso dia-a-dia, mas podemos tentar, mesmo que numa atitude pequena, porém, efetiva.

Não jogue fora as sobras
  • Aprenda a reciclar as sobras de alimentos: do feijão, faça sopa. Com arroz, cenouras cozidas, carne assada ou o que restou da bacalhoada prepare deliciosos bolinhos. Frutas azedas ou maduras demais viram compotas, geléias e recheios para bolo.
Faça o alimento durar mais
  • Verduras e legumes podem ser congelados pelo processo de branqueamento: mergulhe os vegetais em água fervente, espere que a água volte a ferver, retire do fogo e mergulhe imediatamente esses vegetais em uma vasilha de água gelada. Não confunda o branqueamento com preparação definitiva. O vegetal branqueado não está pronto, mas apenas protegido para ser guardado por mais tempo.
Prefira produtos regionais
  • Dê preferência às comidas típicas e aos ingredientes de sua região, pois estará ajudando a reduzir os custos de transporte para que um produto de outra região chegue até você e evitar as perdas causadas pela manipulação dos alimentos.
Escolha com os olhos
  • Na hora de comprar frutas, verduras e legumes, escolha com os olhos. Tocar os alimentos reduz a sua vida útil. Pegue o alimento somente depois de decidir o que vai levar. Assim, o produto será preservado por mais tempo. 
A tentativa é o movimento inicial para a realização permanente.
Tente, invente, faça diferente!

21 comentários:

  1. Calu,

    Em tempos de criança ajudava (mais atrapalhava) minha mãe e tias a fazerem pamonha. Era uma festança. A pamonha é do sumo mesmo. Rala-se o milho e depois coa-se por um pano... Adoro pamonha doce com queijo dentro. Em Goiás, a pamonha preferida é a salgada com linguiça dentro. Mas em tempos de alimentação saudável, pamonha só como muito raramente.

    Muito gostoso seu post. obrigada pelas dicas.
    Girassóis nos seus dias.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida Calu
    Mesmo com todo esse cuidado... ainda está tudo tão difícil... imaginemos se não fossem os poucos que cuidamos de não desperdiçar... nadinha...
    Bjs de paz e ótima semana

    ResponderExcluir
  3. Calu
    Vim matar as saudades!
    "Num" gosto de pamanha não.
    Sou mais o mingau de milho verde ... delicioso!
    Bjokas

    ResponderExcluir
  4. Calu,
    Linda a sua particiação na teia ambiental. O consumo consciente, o desenvolvimento sustentado, a proteção ao meio ambiente devem estar no primeiro plano de nossas ideias. E de quebra você me deixou literalmente com água na boca. Amo todos os derivados do milho, mas uma pamonha tem o seu lugar... Hummmmm! Fim de semana tá longe, mas vou me permitir comer pelo menos uma metadinha pra satisfazer esse desejo louco que seu texto despertou em mim no sábado ou domingo próximos! Bjs com carinho!

    ResponderExcluir
  5. Obrigada por sua visita e comentário! Continue acompanhando as entrevistas de comemoração de 1 ano do ProjetandoPessoas!! Amanhã a entrevistada especial é a nossa querida Lena do Amadeirado!
    abraço
    Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderExcluir
  6. Ótimos conselhos e bem úteis para melhorar nossas vidas e ambiente...beijos,chica

    ResponderExcluir
  7. Bom dia,Calu!!

    Gostei das dicas!!Algumas já conheço e uso!!
    Afinal bolinho de arroz é muito bom!!!rsrsr
    Esta do branqueamento, adorei!!Eu não sabia!!
    Beijos pra ti querida!!
    Tinha um lindo dia!!

    ResponderExcluir
  8. Calu, sem dúvida que nos deixa conselhos muito úteis. Achei particularmente interessante o conselho para não mexer na fruta. Eu fico com uma raiva danada quando vejo certas pessoas nos mercados praticamente amassando a fruta, de tanto que tentam "ver" se está madura. Que falta de bom senso e de consciência colectiva. E tb já vi pessoas fazendo isso com o pão (embora esteja em sacos, acho de uma falta de respeito terrível). Apalpam, viram e remexem, e depois outra pessoa que não viu nada vai levar pra casa o pão amassado. Por isso agora quase nunca compro o pão nos supermercados, mas sim na padaria.
    Só para terminar, acho muito engraçado esse nome, pamonha, que aqui em certas regiões significa uma pessoa molengona, sem iniciativa. :)))

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Hummmm adorei as dicas. Estou precisando rever a minha alimentação, ultimamente não está nada saudável..heheh

    Mas, como vc havia me pedido uma ajuda para cr iar uma página de selos, é o seguinte:

    Clique em NOVA POSTAGEM e lá vc vai econtrar CRIAR PÁGINAS, só clicar e criar... facimmm..rs

    beijokas

    Nina

    ResponderExcluir
  10. Ola, Calú!Sinto-me honrada pela citação especial do meu blog ao lado da amiga Rute, é bom estar ligada aos aspectos positivos da alimentação consciente e conseguir passar essa mensagem. Há muito a fazer e aprender, mas com passos pequeninos chegamos longe. Gostei muito das suas dicas, especialmente da última, realmente tocar os alimentos frescos, principalmente sem cuidado, estraga-os. Vejo muita gente a fazer isso, até metem as unhas, é o tal egoísmo ou falta de consciência. Muito bem lembrado este aspecto. Penso que a boa educação também deve ser reciclada. Agora a pamonha, tenho muitas saudades, como eu gostava desse doce...Boas lembranças!
    Mil beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Olá calu querida...amo pamonha em Minas se faz boas pamonhas com queijo...adorei as dicas de alimentação..de reciclagem..
    você é uma fofurinha mesmo..
    muitos beijusss
    tiit

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Agradeço a sua visita na minha entrevista e lhe deixo o meu carinho de coração a coração:

    "Verdadeiros amigos independente da distância sempre serão AMIGOS!"


    Tenha uma noite abençoada e conte sempre com a minha pobre oração,
    Bjs de paz
    Roselia

    ResponderExcluir
  13. Calu
    Somente uma pessoa tão especial e generosa quanto vc seria capaz de escrever palavras tão lindas sobre mim e deixá-las registradas lá no Projetando Pessoas.Obrigada, amore, vc é que é muito especial. Legal tb os elogios à Sandra, que é uma pessoinha fantástica. Valeu, amiga, super obrigada. Bjs cheios de afeto em seu coração!

    ResponderExcluir
  14. Que surpresa agradável!!!
    Não esperava tê-la connosco na Teia Ambiental. Surpreendeu-me por completo e deixou-me muito feliz, querida Calú.
    Você, até quando fala de ambiente é com lirismo. Precisamos disso, de doce nas palavras para que cheguem ao coração das pessoas e as façam sentir o quão importante é tratar os alimentos com respeito, sem desperdiçar, arranjando novas formas de torná-los "imortais" durante mais tempo :)
    Beijinhos (muitos).
    Vou levar seu link.
    Rute

    ResponderExcluir
  15. Eu queria saber sua opinião... Eu fiz um poeminha tipo conto fantasia, no Blog SONHOS DA FADA.


    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Bom dia,Calu!!!

    Deixo meu beijo e meu carinho pra ti!!
    Que seu dia seja lindo!!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Gente querida,
    fico emocionada com o carinho de vcs.Obrigada, mesmo.
    Essa nossa interação é valiosa pra mim.
    Mil bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  18. Só a imagem do milho já dá água na boca, meu marido ama, final de semana foi um milharal por aqui. A ideia realmente é muito boa, isso me lembra Minas e a vida que quero ter. Bjs Eliane

    ResponderExcluir
  19. Calu, bom diaaaaa!
    Esse seu post de participação ecológica e com dicas importantes eu achei o máximo.
    Também tento fazer exatamente isto com relação aos alimentos que minha família consome e não gosto de desperdiçar nadinha.
    Quando morava em Petrópolis, fazia um composto com as cascas de frutas e legumes num cantinho do terreno e conseguia uma terra boa, um húmus que ajudava em muito o meu jardim, mas hoje já não consigo mais fazer estas coisas, já que estamos aqui distantes.
    adorei suas colocações.
    beijinhos cariocas

    ResponderExcluir
  20. Oi, Calú:

    Muito bom ter você conosco, fortalezendo nossa Teia Ambiental !
    Já coloquei o link no meu blog.

    Beijo

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!